Menu

Servente receberá indenização de empresa por servir 'comida ruim' em Minas

Um servente de obras deverá ser indenizado por uma construtora em Betim, na região metropolitana de Belo Horizonte, pela comida ruim que é fornecida pela empresa aos trabalhadores.

Foto: Alan Junio / ArquivoFoto: Alan Junio / Arquivo

Durante a investigação, testemunhas afirmaram que a "comida era bem ruim", que já tiveram "traumas por algumas refeições" e que viram o homem "já passou mal e chegou a vomitar" pela qualidade do alimento.

Durante o processo, a construtora afirmou que “jamais forneceu alimentação em más condições”, mas que se isso ocorresse, era de responsabilidade da empresa que fornece as marmitas e que ela seria imediatamente substituída.

Um colega do servente afirmou no processo que as reclamações eram de conhecimento da empresa, que prometia melhorias e chegou a trocar o restaurante. O homem disse que "já recebeu comida azeda e carne crua e que isso acontecia umas quatro vezes por semana”. A construtora, inclusive, impedia que os trabalhadores levassem comida de casa. Uma testemunha que foi indicada pela construtora disse que a comida era boa, mas que a fornecedora da alimentação já tinha sido trocada.

Na primeira instância, a 1ª Vara do Trabalho de Betim entendeu com base nos depoimentos que a qualidade da alimentação realmente não era satisfatória e condenanou a empresa à indenização por danos morais o valor de R$ 2.000. A construtora recorreu da decisão, mas a segunda instância não viu qualquer ato falho que pudesse mudar a decisão anterior.

A decisão foi divulgada nessa quinta-feira (26) pela assessoria do Tribunal Regional do Trabalho de Minas Gerais.

Com O Tempo

 



Publicidade

Links patrocinados MGID