Menu

Sete Lagoas > Notícias > Minas

Meta do Governo de Minas é vacinar todos os moradores acima dos 60 anos nos próximos 2 meses

  • Categoria: Minas

Todos os moradores de Minas Gerais com idade acima de 60 anos vacinados contra a Covid-19 nos próximos dois meses. Esta é a meta do Governo de Minas, que nesta quarta-feira (3) detalhou o plano para conter o avanço da doença no território.

Vacina está sendo aplicada nos grupos de risco - Foto: MAURO PIMENTEL / AFPVacina está sendo aplicada nos grupos de risco - Foto: MAURO PIMENTEL / AFP

Além de criar a chamada "onda roxa", com restrições mais severas e com toque de recolher das 20h às 5h, o Estado também informou que a expectativa do Ministério da Saúde é disponibilizar pelo menos 80 milhões de imunizantes até abril. Se a promessa for cumprida, Minas irá abocanhar 10% do montante e ampliará "significamente" a vacinação nos grupos prioritários.

"Isso vai possibilitar uma vacinação mais abrangente atingindo praticamente todas as pessoas acima de 60 anos, e com reflexo direto no sistema de saúde que hoje está com uma grande sobrecarga", pontuou o governador Romeu Zema (Novo).

Apesar do entusiasmo, a superintendente de vigilância epidemiológica da Secretaria Estadual de Saúde (SES), Janaína Passos de Paula, ponderou que a meta será alcançada caso o governo federal distribua as doses anunciadas. "A gente tem a expectativa de acontecer nos próximos dois meses, mas depende muito da entrega do Ministério da Saúde", disse

Secretário de Saúde do Estado, Carlos Eduardo Amaral explicou que Minas tem 10% da população brasileira e, por isso, tem direito a 8 das 80 milhões de doses que devem ser entregues até abril. "Vamos ter uma ampliação significativa", avaliou.

Enquanto a vacinação não chega, os gestores clamaram para que a população siga as regras sanitárias para impedir o avanço da pandemia. "Até que este bimestre passe, temos que enfrentar o quase colapso do sistema de saúde", lembrou Zema. O chefe do executivo reforçou as medidas de segurança: permanecer em casa sempre que possível, usar máscara, manter o distanciamento social e higienizar corretamente as mãos.

Crise

O anúncio do governo ocorreu na mesma data em que o Estado teve o segundo pior dia da pandemia. Nas últimas 24 horas, conforme a Secretaria Estadual de Saúde, foram confirmados 227 mortes e 6.565 novos casos da Covid-19. Com isso, Minas soma 893.645 infectados e 18.872 vidas perdidas por causa da doença.

A crise sanitária é tão severa que, hoje, o Estado tem seis microrregionais de saúde com mais de 80% dos leitos de UTIs ocupados por pacientes com Covid-19. O quadro afeta 44 cidades nas regiões Centro, Nordeste, Noroeste e Sudeste do Estado, onde vivem 538.785 pessoas.

Com O Tempo

Links patrocinados

 
O SeteLagoas.com.br utiliza cookies e outras tecnologias para melhorar a sua experiência!