Menu

Coluna / Álvaro Vilaça / Tempo Esportivo / Democrata arranca empate dramático e segue no Módulo II

Dos males, o menor! O Democrata de Sete Lagoas empatou com o Democrata de Governador Valadares por 1 x 1, na Arena do jacaré, em partida válida pela última rodada da primeira fase do Campeonato Mineiro do Módulo II, sábado passado, e se salvou do rebaixamento para a Série C do futebol mineiro. O jogo foi dramático e o risco de queda aumentou logo no início da partida, quando foi anunciado o gol do Aymorés diante do União Luziense. A vitória do time de Ubá, associada com a derrota do Democrata era a combinação fatal para rebaixar a equipe de Sete Lagoas.

Foto: ReproduçãoFoto: Reprodução

Nael marcou para o time de Valadares aos 19 minutos do primeiro tempo. O gol salvador, que manteve o Jacaré no Módulo II foi marcado por Neto, aos 08 minutos da etapa final. O empate foi suficiente para garantir ao Democrata a 10ª colocação na classificação geral, à frente de Aymorés e Serranense, que foi goleado pelo Nacional de Muriaé por 4 a 1.

Com o resultado, o Nacional terminou a primeira fase líder e invicto com 23 pontos: foram seis vitórias e cinco empates na fase classificatória. O Serranense terminou com sete pontos e rebaixado para a Segunda Divisão do Campeonato Mineiro na última colocação. Além do Nacional, os outros classificados para o quadrangular final foram: Villa Nova, Tupynambás e Democrata de Governador Valadares.

Os resultados da última rodada da primeira fase foram os seguintes:

Villa Nova 01 x 01 Tupynambás
Guarani 02 x 01 Tupi
Ipatinga 00 x 02 Betim
Democrata-SL 01 x 01 Democrata-GV
Aymorés 01 x 00 União Luziense
Nacional de Muriaé 04 x 01 Serranense

Veja a classificação final, após a realização das 11 rodadas da primeira fase:

 Tabela Módulo IITabela Módulo II

A partir do próximo final de semana os 04 classificados iniciam a disputa do quadrangular final, em jogos de ida e volta, num total de 06 rodadas. O campeão e o vice estarão garantidos na divisão de elite do futebol mineiro em 2022.

 

Tempo Esportivo

1º Tempo

Do goleiro ao atacante, o Atlético tem representantes em seleções sul-americanas em todos os setores. São sete convocados e que foram liberados do clube após o jogo com o Bragantino, para se apresentarem aos respectivos selecionados para a disputa das Eliminatórias. Nenhum deles vai desfalcar o Galo em jogos do time no período.

Foram chamados: o goleiro Everson (Brasil), o zagueiro Junior Alonso (Paraguai), o lateral esquerdo Guilherme Arana (Brasil), o meia Alan Franco (Equador) e os atacantes Vargas (Chile), Savarino (Venezuela) e Hulk (Brasil).

A CBF adiou as partidas dos clubes que tiveram jogadores convocados durante a Data FIFA de setembro. É o caso do duelo do Atlético com o Grêmio, pela última rodada do turno do Campeonato Brasileiro, que estava marcado para o dia 5 de setembro. Uma nova data será definida.
O confronto de volta do Galo com o Fluminense pelas quartas de final da Copa do Brasil será em 15 de setembro. Com isso, o Atlético só volta a campo no dia 12 de setembro, contra o Fortaleza, no Castelão, na abertura do returno do Brasileirão.

De negativo fica a perda de oportunidade para o técnico Cuca trabalhar o time coletivamente. Com vários desfalques para os treinos, o comandante não poderá testar a formação do setor ofensivo, com Diego Costa e Hulk juntos. A formação do setor ofensivo, inclusive, é o grande mistério do Atlético para a sequência da temporada. Há muitas peças disponíveis, com características diferentes e o treinador terá que testá-las para encontrar a melhor formação. Pelo cartão de visitas apresentado diante do Bragantino, Diego Costa deve ser efetivado como camisa 09, porém, existe um certo receio de que o novo posicionamento de Hulk, jogando um pouco mais recuado, possa significar perda de rendimento do atacante paraibano.

2º Tempo

O Cruzeiro está perto de igualar sua maior série invicta em uma edição da Série B do Campeonato Brasileiro após o empate em 0 a 0 com o CRB, no Estádio Rei Pelé, em Maceió, pela 21ª rodada, no último domingo. Com o resultado, a Raposa agora ocupa a 14ª posição na tabela com 25 pontos, porém, segue a 10 pontos do G4.

Na edição passada, a equipe mineira passou nove jogos sem revés enquanto ainda era treinada por Felipão. Ao todo foram quatro vitórias —Operário-PR, Paraná, Botafogo-SP e Chapecoense— e cinco empates —Oeste, Juventude, Náutico, Guarani e Figueirense.

Embora tenha se aproximado de sua melhor sequência de invencibilidade em sua curta história na Série B, o Cruzeiro manteve um jejum de três anos sem vencer uma equipe alagoana. Desde 2019, a equipe celeste não consegue superar as equipes alagoanas que enfrenta, o que tem dificultado para a Raposa alcançar seus objetivos. De lá para cá, mineiros e alagoanos se enfrentaram 10 vezes. Em 2019, foram dois jogos com o CSA. Já em 2020, foram quatro partidas contra CRB (Série B e Copa do Brasil) e duas com o CSA (Série B). Neste ano, o CRB venceu a equipe celeste ainda na segunda rodada. O CSA fez o mesmo, no Estádio Rei Pelé, na sétima rodada da competição.

Já ultrapassamos a metade da Série B, faltando 17 rodadas para o término da competição. Agora, as equipes desenham melhor suas metas até o final da temporada. Entre os objetivos estão o título, o acesso e também a busca por fugir do fantasma do rebaixamento à terceira divisão. O número para se alcançar o paraíso está na casa de 63 pontos. Com 64 as probabilidades de acesso são de praticamente de 100%.

Com 25 pontos, o Cruzeiro precisa de mais 38 para garantir o retorno à divisão principal do futebol brasileiro. Ainda estão em disputa mais 51 pontos. Sendo assim, o time de Vanderlei Luxemburgo ainda pode perder mais 13 pontos. Em linhas gerais, o Cruzeiro precisa de 12 vitórias e 02 empates para subir. A meta é ousada, porém, possível. Entretanto, ganhar somente dos times que estão do meio da tabela para baixo não será suficiente. Na próxima semana, por exemplo, a Raposa enfrenta o Goiás, vice líder da Série B, em Goiânia. O sonho do acesso passa por vitórias em jogos como esse!

 

Álvaro Vilaça é formado em Comunicação Social e Marketing, apresentador de TV, ex-narrador e ex-repórter esportivo da Rádio Inconfidência de Belo Horizonte, Diretor de Programação e Coordenador de Esportes da Rádio Eldorado e do Jornal Hoje Cidade. Também é o responsável pela coluna de Esportes do Jornal Notícia e é professor de Negociação, Compras e Marketing das Faculdades Promove de Sete Lagoas. Pós-Graduado em Administração e Marketing.

 





Publicidade

Links patrocinados