Menu

Diego Costa assinou contrato com o Atlético até dezembro de 2022 / Coluna / Álvaro Vilaça / Tempo Esportivo

1º Tempo

Em meio a sucessivas decisões dentro de campo, pela Copa Libertadores da América, Copa do Brasil e Campeonato Brasileiro, onde é o líder, inclusive, após 16 rodadas disputadas, o Atlético recebe esta semana mais uma contratação de peso para a sequência da temporada.

Foto ilustrativa/Reprodução: InternetFoto ilustrativa/Reprodução: Internet

O novo contratado, Diego Costa, é um jogador de carreira sólida na Europa. Em 475 jogos por clubes na carreira, ele marcou 181 gols. Alguns importantes, em final de campeonato e jogos decisivos da Liga dos Campeões. Mas não é só pelos gols que o atacante se tornou conhecido no Velho Continente. A fortíssima personalidade e temperamento têm peso importante na fama de Diego.

Desde que despontou no Atlético de Madrid, em 2012, a carreira do atacante acumula conflitos e polêmicas. A provocação contra Pepe, Sergio Ramos e companhia nos clássicos diante do Real Madrid, a mordida e cusparada em um dia de fúria na Inglaterra, e os conflitos com José Mourinho e Antonio Conte no Chelsea são alguns dos episódios mais marcantes.

Diego Simeone é muito provavelmente o técnico mais importante da carreira de Diego Costa, mas nem isso impediu o atacante de brigar com o comandante. Em dezembro de 2020, ele deixou o Atlético de Madrid alegando “motivos pessoais”. Segundo o jornal Marca, porém, o real motivo foi um desentendimento com o treinador. No último jogo dele pelo clube, o técnico o chamou para entrar em campo faltando 3 minutos para o jogo acabar. Diego ficou furioso com Simeone, que ‘teria’ prometido que ele seria um dos principais nomes da equipe. Depois disso, logo rescindiu contrato.

Desde então, o sergipano não atuou mais profissionalmente. Se retomar pelo menos parte do bom futebol e do poder de decisão que já demostrou na carreira, certamente, Diego Costa será outro gol de placa da diretoria e dos investidores do Galo para o projeto do clube nesta e nas próximas temporadas.

O vínculo de Diego com o Galo irá até o fim de 2022, ano previsto para inauguração da Arena MRV, estádio do Atlético. O centroavante de 32 anos, naturalizado espanhol, demorou a bater o martelo, mas aceitou a proposta do Galo.

A contratação atende a uma demanda do técnico Cuca, que vinha pedindo um centroavante de ofício à direção do Atlético. Hulk é o titular na função e faz temporada espetacular, mas pode jogar também como um segundo atacante.

Ficha técnica:

Nome: Diego da Silva Costa

Data de nascimento: 7 de outubro de 1988 (32 anos)

Nacionalidade: brasileiro e espanhol

Clubes: Braga (2006-2007), Penafiel (2006), Atlético de Madrid (2007-2014) - empréstimos para Celta de Vigo (2007/08), Albacete (2008/09), Valladolid (2009/10), Rayo Vallecano (2012), Chelsea (2014-2017), Atlético de Madrid (2018-2020).

2º Tempo

Uma das atribuições do novo diretor técnico do Cruzeiro, Ricardo Rocha, será realizar o elo entre os diferentes “setores” do clube. Para o novo profissional da Raposa, um dos caminhos que precisa ser buscado é a revelação e venda de atletas advindos das categorias de base.

Algumas situações foram citadas, recentemente, pelo ex. zagueiro da seleção brasileira: O faturamento do Flamengo, no ano passado, foi de R$ 980 milhões, sendo que quase R$ 400 milhões foram de venda de jogadores da base. O São Paulo, com a venda do Anthony e de outros jogadores também faturou bastante. O mesmo se aplicou ao Fluminense, com a negociação do Kayky. Em resumo, Rocha entende, com razão, que a salvação é a base, sim. Se não fosse a base, certamente, muitos clubes estariam falidos.

Ricardo Rocha deu exemplo também do Athletico-PR, que negociou Bruno Guimarães, Renan Lodi, Robson Bambu, entre outros, alcançando R$ 300 milhões em negociações. Para ele, o Cruzeiro também tem potencial para alcançar esses números.

No ano passado, o Cruzeiro acumulou pouco mais de R$ 23 milhões em negociações de atletas, boa parte deles de atletas das categorias de base. Para Ricardo Rocha, a crise financeira e o fato de o clube estar na Série B prejudicam a venda em altos valores. Se estivesse na Primeira Divisão, venderia muito bem.

Neste sentido, pesa a favor da Raposa a presença do técnico Vanderlei Luxemburgo, que sempre gostou de lançar atletas jovens em suas equipes. Pode ser uma boa alternativa a médio prazo para melhorar o fluxo de caixa do clube. Se vier o acesso para a Série A, em novembro, aí as perspectivas podem ser bem melhores!

Campeonato Mineiro da Segunda Divisão começa em setembro

O Campeonato Mineiro da Segunda Divisão, em sua 37ª edição, contará com a participação de 15 equipes e será realizado entre os dias 11 de setembro e 18 de dezembro de 2021.

Uma das principais novidades será a mudança no regulamento: A Segundona terá mata-mata em 2021. A decisão foi tomada em conselho técnico envolvendo as equipes participantes. O campeão e o vice sobem para o Módulo II em 2022.

Ao todo, 15 equipes vão disputar a competição: América de Teófilo Otoni, Araguari, Araxá, Atlético de Três Corações, Betis, Boston City de Manhuaçu, Contagem, Figueirense de São João Del Rey, Inter de Minas de São José da Lapa, Itaúna, Poços de Caldas, Santarritense, SE Patrocinense, Uberaba e Varginha.

Duas equipes anunciaram a desistência da competição. Curiosamente, as duas rebaixadas do Módulo II em 2020, Mamoré e CAP Uberlândia declinaram da participação no campeonato antes mesmo do Conselho Técnico.

Os clubes se enfrentam em turno e returno. Os dois melhores de cada chave e os dois melhores terceiros avançam para as quartas de final. A primeira fase acontece entre 11 de setembro e 13 de novembro, com jogos apenas aos finais de semana.

Os quatro melhores da fase de classificação terão a vantagem de dois empates ou derrota e vitória pelo mesmo saldo de gols como critério de desempate. Na semifinal e final, os critérios permanecem em função de quem teve melhor campanha na primeira fase. O campeonato tem término previsto para 18 de dezembro.

O torneio será com elencos majoritariamente formados por atletas sub-23. Cinco jogadores com idade superior podem ser inscritos por equipe. As inscrições poderão ser feitas até o último dia útil antes do início das quartas de final.

Veja as chaves da Segunda Divisão do Mineiro:

Grupo A: Varginha, Santarritense, Poços de Caldas, Atlético de Três Corações e Figueirense
Grupo B: Uberaba, Araxá, Araguari, SE Patrocinense, Inter de Minas
Grupo C: América TO, Boston City, Itaúna, Betis, Contagem

 





Publicidade

Links patrocinados