Logo

Democrata acelera preparativos para a temporada 2021 / Coluna / Álvaro Vilaça / Tempo Esportivo

Primeiro Tempo

Foto ilustrativa/Reprodução: InternetFoto ilustrativa/Reprodução: Internet

A temporada 2020 ainda não terminou e o atraso do calendário esportivo, em função da pandemia da covid-19, fez várias competições adentrarem em 2021. Neste cenário de tantas incertezas, uma situação pode ser afirmada sem o menor risco de erro: A participação do Cruzeiro no Campeonato Brasileiro da Série B foi totalmente desastrosa!

Três treinadores, 23 contratações, ausência de uma base de time e forma de jogo, campanha pífia como mandante, salários atrasados, falta de qualidade no elenco, etc... Não faltam elementos para compor a explicação do porquê o Cruzeiro não irá disputar a Série A em 2021. O fracasso no acesso reafirma a falta de planejamento durante todo o ano de 2020 e, como consequência, agrava ainda mais a situação financeira do clube.

A análise sobre o momento do Cruzeiro não pode deixar de elencar a parte diretiva e política do clube. Um clube que até o momento não puniu internamente dirigentes, nem conselheiros associados, que contribuíram diretamente para agravar a crise financeira e também com o rebaixamento em 2019.

Um clube que mudou de direção no meio da temporada, que passou por duas eleições de presidente e que foi mudando de rumo ao longo de 2020, sem saber realmente para onde ir. Afundado em dívidas, trabalha para diminuir seus problemas financeiros, mas eles estão longe, mas muito longe de acabar.

Mesmo diante das dificuldades, foi um clube que zelou pouco pelas finanças quando pensou na formatação do elenco. Três treinadores, duas multas contratuais a serem pagas, e 23 contratações durante o ano. Metade deles nem está mais no grupo utilizado por Luiz Felipe Scolari, que por sua vez, a todo instante, fala publicamente sobre a falta de qualidade do elenco que disputa a Série B.

Certo ou errado, Felipão expõe veementemente a falta de qualidade do grupo a cada novo tropeço na competição. No último final de semana, após a derrota para o Juventude, em Caxias do Sul, citou que há atletas com dificuldade para entender o que é passado pela comissão técnica. E que o Cruzeiro precisa considerar a permanência na Série B como uma “grande vitória”. Convenhamos: é muito pouco para a grandeza do clube.

Apontou que, com esse elenco, não é possível obter o acesso. Um Felipão que expôs a inconformidade com o que tem em mãos e que não tem certeza se será atendido no que objetiva no clube. Por isso, apesar dos discursos oficiais, há desconfiança sobre sua continuidade.

Enquanto isso, o torcedor está insatisfeito e sofre como nunca sofreu em toda a história do clube, sem saber, como disse, recentemente, o atacante Rafael Sobis, de 90% do que acontece no Cruzeiro. Esse percentual majoritário é preciso ser mostrado, é preciso ter transparência com quem sempre é reivindicado nas horas difíceis. De quem, nos discursos, é considerada a parte mais importante. Se os problemas enfrentados até agora são apenas 10% do que a Raposa está passando, de fato, a situação pode ser muito pior do que é possível imaginar e a diretoria tem obrigação de tornar públicos todos os acontecimentos, porque o torcedor merece respeito e aguarda explicações de quem ocupa a presidência!

Segundo Tempo

Após duas temporadas na Série B do Campeonato Brasileiro, o América confirmou o retorno para a elite do Brasileirão. Com a ascensão para a Série A conquistada na 34ª rodada, o atual time do América alcançou o acesso com mais rodadas de antecedência na história do clube. Nas outras oportunidades, a vez que o Coelho subiu com mais "folga" foi em 2017, na 35ª rodada, após vitória por 2 a 1 pra cima do Figueirense, em Florianópolis. Em 2015, o acesso veio na 37ª rodada, após empate no Independência por 1 a 1, diante do Ceará. Por fim, em 2010, a volta para a primeira divisão veio apenas na última rodada, com um empate sem gols com a Ponte Preta, em Campinas.

Este foi o quarto acesso conquistado pelo América na Série B desde que a competição passou a ser disputada no formato atual de pontos corridos, em 2006. De lá, pra cá, o Coelho já havia subido para a elite do Campeonato Brasileiro em três oportunidades: 2010, 2015 e 2017, no último conquistando o título da competição.

Garantido na Série A 2021, o América, agora, foca na briga pelo título da Série B, numa disputa particular com a Chapecoense. Caso a taça seja conquistada, o Coelho passa a ser o único tricampeão da competição no Brasil.

Democrata acelera preparativos para a temporada 2021

Semana de novidades para o torcedor do Jacaré! Apesar de o time, possivelmente, só voltar a campo no segundo semestre de 2021, uma vez que a realização do Campeonato Mineiro do Módulo II ainda não tem data definida para ser realizado, as movimentações de bastidores da diretoria seguem a todo vapor. A divulgação do concurso que escolherá o nome da nova marca dos materiais esportivos do Jacaré, continua a todo vapor pelas redes sociais do clube: Instagram: @democratajacare / Facebook.com/Democratajacare / Twitter: @democratajacare.

Foram divulgadas imagens da camisa III do Jacaré, inspirada na nova marca de Sete Lagoas. A produção do modelo foi feita 100% em parceria com os fornecedores da cidade.

Os sócios torcedores do clube terão prioridade e desconto na compra do novo modelo. A exemplo de outros clubes do país, o Democrata anunciou que colocará a Arena do Jacaré à disposição do Estado e do Município de Sete Lagoas para servir de apoio à ampla vacinação contra a covid-19 que está por vir.

Sobre os atos de vandalismo praticados na Arena do Jacaré, o assunto continua repercutindo bastante.

Após ter suas telas, as bandeirinhas de escanteio roubadas e portões arrombados, os muros que foram pintados há pouco tempo para cobrir as pichações antigas, foram novamente pichados.

A Assessoria de Imprensa do Democrata divulgou fotos de vários cantos do estádio pichados. Vale ressaltar que no Brasil, a pichação é considerada vandalismo e crime ambiental, nos termos do artigo 65 da Lei 9.605/98 (Lei dos Crimes Ambientais), que estipula pena de detenção de 03 meses a 01 ano, e multa, para quem pichar, grafitar ou por qualquer meio conspurcar (sujar, manchar) edificação ou monumento urbano.

A assessoria ressalta a importância de cuidar do patrimônio, tendo em vista toda a dificuldade que o clube enfrenta e que todo o mundo vem passando nos últimos meses. “Essa área foi reformada recentemente e a conta fica para o clube, que já atravessa um momento delicado e agora tem mais essa preocupação. O Democrata NÃO merece isso! Sete Lagoas NÃO merece isso! A sociedade NÃO merece isso”!

Para quem deseja ajudar o Democrata, basta entrar em contato através do e-mail: contato@democratajacare.com.br, ou via telefone: (31) 3153-0802.

Mundial de Clubes começa em 1º de fevereiro

A Fifa anunciou que fez adaptações ao cronograma de jogos do Mundial de Clubes de 2020, a ser disputado em fevereiro deste ano, no Catar. Os estádios confirmados foram o Education City, de Doha, e o Ahmad Bin Ali, de Al Rayyan. Não haverá mais partidas no Khalifa International, que iria receber duas delas.

A organização da competição precisou adaptar a tabela e o cronograma dos jogos por causa da desistência do Auckland City, devido à pandemia do coronavírus. O clube da Nova Zelândia abriu mão de disputar o torneio para preservar as regras de isolamento de seu país, um dos poucos que conseguiu controlar os casos de Covid-19.

O Ahmad Bin Ali iria receber o primeiro jogo no dia 1 de fevereiro, mas com a saída do Auckland City, o Al Duhail, do Catar, avançou direto para a etapa seguinte. O campeão da Libertadores (Santos ou Palmeiras) estreia no dia 7 de fevereiro, no Education City. Esse será o mesmo palco da grande decisão do Mundial de Clubes, no dia 11 de fevereiro.

Os times confirmados no torneio são: Al-Duhail, do Catar; Al Ahly, do Egito; Bayern de Munique, da Alemanha; Ulsan, da Coreia do Sul; Tigres, do México; e o vencedor da Libertadores, que será do Brasil. A decisão da Copa Libertadores da América está confirmada para o dia 30 de janeiro, um sábado, às 17 horas, no Maracanã. Palmeiras e Santos decidirão o título em jogo único, a exemplo do que aconteceu na edição anterior, quando o Flamengo derrotou o River Plate por 2 x 1 em Lima, no Peru.

Álvaro Vilaça é formado em Comunicação Social e Marketing, apresentador de TV, ex-narrador e ex-repórter esportivo da Rádio Inconfidência de Belo Horizonte, Diretor de Programação e Coordenador de Esportes da Rádio Eldorado e do Jornal Hoje Cidade. Também é o responsável pela coluna de Esportes do Jornal Notícia e é professor de Negociação, Compras e Marketing das Faculdades Promove de Sete Lagoas. Pós-Graduado em Administração e Marketing.





Publicidade

© Copyright 2008 - 2021 SeteLagoas.com.br - Powered by Golbe Networks