Menu

Jovem bate cabeça de bebê contra o chão para castiga-lo no interior de Minas

Um bebê de apenas um ano de idade teve a cabeça batida contra o chão por várias vezes por um jovem, de 21 anos, que alegou que queria punir o menino por ele ter comido um alimento estragado. O crime brutal aconteceu em Caratinga, no Vale do Aço, na noite desta segunda-feira (20). O suspeito foi preso em flagrante.

Inicialmente criança foi levada para a UPA, mas precisou ser transferida a um hospital .-  Foto: Reprodução Google Street ViewInicialmente criança foi levada para a UPA, mas precisou ser transferida a um hospital .- Foto: Reprodução Google Street View

De acordo com a Polícia Militar, vizinhos acionaram a guarnição após ouvirem o barulho de algo sendo batido com muita força contra a parede na casa onde estavam suspeito e vítima e desconfiarem da situação. Ao chegarem na residência flagraram as agressões.

"A criança foi conduzida até a Unidade Básica de Saúde (por vizinhos) com lesões no globo ocular, na orelha, na cabeça, em diversos pontos, parte da nuca, testa e outras lesões. De acordo com populares, ouviram algo sendo batido muito forte contra a parede, preocupados com a situação adentraram a casa e verificaram a criança ser batida contra a solo", contou o tenente Ueliton Rodrigues Lessa.

O suspeito do crime é irmão do padrasto da criança. Ele estava tomando conta do menino enquanto a mãe tinha saído para ir ao salão de beleza. Aos policiais militares, o jovem negou que tivesse batido a cabeça da criança no chão. Ele disse que deu dois tapas no rosto da criança por ter flagrado ela comendo um alimento estragado na cozinha.

No entanto, segundo o tenente, as agressões no rosto do menino são bem evidentes e configuram o crime de tortura e de lesão corporal. "A criança está em observação (no hospital) tendo em vista que sua cabeça ficou muito lesionada, há lesos nos olhos e muitos hematomas na cabeça. O menino está fazendo raio-x, ressonância e outros exames", explica o tenente.

Inicialmente o menino recebeu os primeiros socorros no Posto de Saúde, onde foi levado por vizinhos, mas por causa da gravidade ele foi encaminhado ao Hospital Nossa Senhora Auxiliadora.

Suspeito tentou agredir vizinhos e foi espancado

Quando os vizinhos entraram na casa e viram as agressões eles se revoltaram com o suspeito. O homem tentou agredir os vizinhos que o espancaram. Quando os policiais chegaram na residência o suspeito estava bastante machucado.

Ele foi levado ao mesmo hospital onde estava o bebê e os médicos constatam cortes no couro cabeludo e limitação de movimentos no braço esquerdo. Após receber atendimento médico, o suspeito foi preso e encaminhado à Polícia Civil que vai investigar o caso.

O Conselho Tutelar acompanha a família. Segundo a polícia, o órgão informou que a mãe foi negligente com a criança, que foi entregue para os cuidados do pai.

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) informou que "ratificou a prisão em flagrante do suspeito pelo crime de tortura. Ele foi encaminhado ao sistema prisional, onde ficará à disposição da Justiça. Um inquérito foi instaurado para apurar as circunstâncias do caso. A investigação segue em andamento na 2ª Delegacia Regional do município".

Com O Tempo





Publicidade

Links patrocinados