Logo

Feminicídio: modelo setelagoana é morta a facadas por ex-companheiro em Blumenau-SC

A modelo Daiana dos Santos da Silva de 27 anos foi morta pelo ex-companheiro a facadas na manhã dessa quinta-feira (26) em Blumenau, no Vale do Itajaí. A ocorrência, tratada como feminicídio, foi registrada no estacionamento de um salão de beleza, que fica no Centro.

A jovem era natural de Sete Lagoas (MG) e morava em Blumenau com uma tia. A própria Margarete, dona do salão de beleza, teve a triste tarefa de informar o fato à família.

Foto: Divulgação redes sociaisFoto: Divulgação redes sociais

Segundo a Polícia Militar, a vítima chegou para trabalhar no salão de beleza Espaço por volta das 9h e teria sido atacada pelo ex-namorado enquanto estacionava a motocicleta. Daiana dos Santos da Silva foi atingida pelos golpes de faca na região do pescoço e do tórax. Ela não resistiu aos ferimentos e morreu no local.

Funcionários do estabelecimento viram o crime, que ocorreu na Rua Tocantins. Segundo as testemunhas, Daiana foi atacada a golpes de faca pelo ex, identificado como Neylor Eduardo de Siqueira Dias, de 33 anos, quando chegava ao salão de beleza onde trabalhava como especialista em cabelos crespos há cerca de três meses. O emprego era a realização de um sonho para a jovem, conta a proprietária do salão, Margarete Martins.

“Antes ela trabalhava em uma ótica, mas era um sonho dela trabalhar com cabelos crespos, com cachos. Ela era doce, encantadora, maravilhosa, vai fazer muita falta, todas nós adorávamos ela”, lamenta Margarete, ainda abalada com o crime que presenciou.

Ataque sem piedade

Margarete viu toda a cena da agressão contra Daiana, assim como as outras funcionárias do salão. Ela conta que a cabeleireira chegou ao estabelecimento e foi guardar a motocicleta que usava no estacionamento, como fazia todos os dias.

“Eu fui fechar a janela e vi os dois. Primeiro pensei que eles estavam juntos, quando vi que ela tentava se desvencilhar dele. E aí eu vi a faca, e comecei a gritar, chamar por socorro, mas foi tudo muito rápido. Ele foi direto na jugular, sabia o que queria. A gente via a fúria do rapaz esfaqueando sem dó, completamente sem controle”, relata a empresária.

“Já conversei com a mãe e também com a tia com quem ela morava. Ela (a tia) já esteve aqui e também sei que foi na delegacia. A gente sabe que ele já foi preso e confessou, que disse que foi por ciúmes”, conta, com indignação na voz.

Margarete afirma que não quer que o assassinato de Daiana seja apenas a morte de mais uma mulher. Depois que impacto de ter presenciado um crime brutal passar, pretende capitanear uma campanha em defesa das mulheres que sofrem com a violência doméstica.

“Quero fazer uma grande campanha, trazer essa tragédia para ajudar outras mulheres. A todo momento tem uma mulher morrendo e o que nós presenciamos hoje aqui, não existem palavras para descrever essa tragédia”, finaliza.

Cabeleireira, Daiana era especialista em cabelos cacheados e crespos e publicava vídeos em que valorizava a identidade da estética enquanto um ato político.

Da Redação com nd+

 





Publicidade

© Copyright 2008 - 2021 SeteLagoas.com.br - Powered by Golbe Networks