Menu

Candidata a vereadora é assassinada a tiros no Norte de Minas; morte pode ter sido encomendada

Uma candidata a vereadora foi assassinada com sete tiros no município de Ninheira, no Norte de Minas, na noite de quinta-feira (29). Na tarde desta sexta-feira (30), a Policia Militar informou que foram presos dois suspeitos de envolvimento no crime, cuja motivação seria passional. O crime ainda está sendo investigado. 

Candidata à vereadora em Ninheira foi morta a tiros na porta de casa./Foto: Redes sociais/ReproduçãoCandidata à vereadora em Ninheira foi morta a tiros na porta de casa./Foto: Redes sociais/Reprodução
De acordo com a PM, a vítima, Cleide Rodrigues Silva, de 36 anos, foi encontrada morta em frente a sua residência, em Ninheira, cidade de 10,3 mil habitantes. O assassinato teria ocorrido entre às 20h30 e 21h de quinta-feira. Ela estava sozinha em casa.

Servidora da prefeitura, Cleide era candidata a vereadora pelo PSL. Ela usava o nome de “Cleide da Brejaúba”. A cidade fica no extremo Norte de Minas, próximo à divisa com a Bahia, a 784 quilômetros de Belo Horizonte.

De acordo com o boletim de ocorrência da Polícia Militar, o corpo tinha marcas de sete tiros. Ela foi alvejada na cabeça, no peito e nos braços. O assassinato tem características de execução e de crime de mando.

Na tarde desta sexta-feira, uma fonte da PM informou ao que foram presos dois suspeitos da morte de Cleide Rodrigues: o ex-marido da vítima e a esposa de um homem, que estaria tendo um relacionamento amoroso com a candidata a vereadora. Ambos negaram participação no caso. Os dois serão conduzidos para a delegacia da Polícia Civil de Taiobeiras, na mesma região.

A suspeita é de que a morte de Cleide Rodrigues foi encomendada. O autor do assassinato ainda não foi identificado e continua sendo procurado na região.

Com Estado de Minas




Publicidade

Links patrocinados