Menu

Candidato a prefeito de Passos é preso suspeito de tentativa de homicídio após atropelar policial durante fuga

O candidato a prefeito de Passos (MG) Dr. Aquiles Grintaci Vasconcelles (Avante) foi preso suspeito de tentativa de homicídio contra uma militar enquanto fugia da polícia na noite desta quinta-feira (29). Segundo a Polícia Militar, Aquiles fugiu em alta velocidade dos militares na Câmara Municipal após ter tentado entrar no local com uma arma.

Candidato a prefeito atingiu policial durante fuga em Passos (MG)./Foto: Redes SociaisCandidato a prefeito atingiu policial durante fuga em Passos (MG)./Foto: Redes Sociais

O detector de metais impediu a entrada e Aquiles teria entregado a arma a um de seus assessores. A polícia apurou que a arma está em nome do candidato, mas com o registro vencido. Quando os militares chegaram à câmara, ele teria entrado em um carro e desobedecido uma ordem de parada, saindo em alta velocidade.

A viatura policial começou o rastreamento do veículo, que entrou em uma estrada próxima a uma usina de açúcar com faróis apagados e retornou pela contramão.

Aquiles e outro ocupante do carro voltaram à cidade em alta velocidade. Policiais tentaram param o veículo, mas o motorista forçou a passagem entre a calçada e a viatura, que foi danificada.

Quando percebeu os militares fora da viatura, o motorista voltou com o carro em marcha ré. Uma dos militares ficou presa entre o carro e a viatura e sofreu uma lesão na costela.

Os policiais atiraram nos pneus do veículo. Mesmo com os pneus estourados, Aquiles continuou a fuga até bater em uma casa e ser contido pelos policiais.

Em buscas no carro, os militares encontraram uma porção de cocaína no banco de trás e mais de R$ 400 em dinheiro. A perícia ainda encontrou porção de maconha. Os materiais e o veículo foram apreendidos, assim como as armas usadas pelos militares.

As duas pessoas foram levadas à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e depois para a delegacia. O G1 e a produção da EPTV, afiliada da Rede Globo, entraram em contato com a defesa de Aquiles. Por telefone, informou que não irá se pronunciar sobre o assunto. O partido Avante disse que está apurando os fatos e deve se pronunciar sobre o caso.

Com G1




Publicidade

Links patrocinados