Menu

‘Que mais pessoas se sintam incentivadas’: mineiro é o 1º brasileiro negro a se formar em Harvard

Um jovem natural de Paracatu, cidade mineira com pouco mais de 90 mil habitantes, fez história nas últimas semanas. Arthur Abrantes, 26, se tornou o primeiro brasileiro negro a se graduar em Harvard. A universidade fica nos Estados Unidos e é considerada uma das cinco melhores universidades do mundo.

Arthur acredita que o que o levou tão longe foi sua própria história de vida além, claro, do apoio dos pais (Reprodução/@arthuroabrantes/Instagram)Arthur acredita que o que o levou tão longe foi sua própria história de vida além, claro, do apoio dos pais (Reprodução/@arthuroabrantes/Instagram)

Ao BHAZ, Arthur conta que se formou em computação, psicologia e francês. Ele acredita que o que o levou tão longe foi a própria história de vida além, claro, do apoio dos pais – que não tiveram a chance de cursar o ensino superior.

“Semana passada, eu me tornei o primeiro brasileiro negro a se formar em Harvard College. Eu dedico essa conquista ao meu pai, Wariston Abrantes, que faleceu no meu segundo ano. Meu pai não teve as mesmas oportunidades que eu tive, mas abriu o caminho para mim. Obrigado, papai! Saudades”, escreveu ele no Instagram ao comemorar a formatura.

Aprovação

Arthur conta que, desde que descobriu a possibilidade de estudar nos Estados Unidos, começou a se preparar ao máximo para agarrar a oportunidade. Ele explica que precisou aprender a falar inglês por conta própria, além de exercer várias atividades fora da escola para enriquecer o currículo.

“O processo de seleção e a própria faculdade, obviamente, é tudo em inglês. Então aprendi sozinho usando a internet, aplicativos, séries, podcasts. Também me dediquei muito na escola, porque é outro componente que eles pedem, além de atividades extracurriculares, como esporte, teatro, robótica”, explica.

Em 2015 ele foi para os Estados Unidos pela primeira vez a partir do projeto Jovens Embaixadores, que leva, anualmente, 50 jovens da rede pública de ensino para o país. Ele também participou de um curso preparatório para jovens que desejam estudar fora o que, para ele, fez toda a diferença.

“Eu apliquei para 12 universidades e fui aprovado em 7. Entre elas, Harvard e Stanford, duas das mais importantes do mundo. Acho que o que conta é o diferencial, o que você traz de único para a universidade. Minha história de ter crescido no interior do Brasil, em uma cidade pequena, pode ter chamado a atenção”, explica.

‘Quero que as pessoas se sintam incentivadas’

Para incentivar outros jovens a ingressarem em universidades mundo a fora, Arthur criou um perfil no Instagram para compartilhar suas experiências em Harvard. Por lá, ele explica como se dá todo o processo de seleção, além de dar dicas de como se sair bem nas etapas.

“A sensação é muito boa não só pelo que essa conquista representa pra mim, como pra todo mundo do Brasil. Acho importante eu compartilhar minha história, porque lá atrás eu descobri essa oportunidade porque vi alguém que foi lá e fez. Quero muito que mais pessoas se sintam mais incentivadas a chegar lá”, disse.

Com BHAZ



Publicidade

Links patrocinados MGID