Menu

Sargento dos bombeiros atendeu a própria avó durante incêndio na Santa Casa BH

Após ser deslocado para a Santa Casa de Belo Horizonte na noite da última segunda-feira (27), para atuar no incêndio que atingiu a unidade de saúde e deixou dois pacientes mortos, um sargento do Corpo de Bombeiros acabou atendendo a própria avó, de 92 anos, que estava internada há 5 dias no local.

Após ficar um pouco com a avó, militar seguiu no atendimento às vítimas do incêndio — Foto: BOMBEIROS/DIVULGAÇÃOApós ficar um pouco com a avó, militar seguiu no atendimento às vítimas do incêndio — Foto: BOMBEIROS/DIVULGAÇÃO

O sargento Felipe Carvalho Tadeu, de 34 anos, chegou ao local junto com outros colegas de corporação e, inicialmente, auxiliou na evacuação dos presentes. Durante os trabalhos, acabou se deparando com a avó, que foi submetida a uma cirurgia para retirada da perna esquerda devido à diabetes.

Segundo a corporação, o militar encontrou a familiar em situação delicada no 9º andar - um abaixo de onde as chamas começaram -, já que ela se encontrava entubada e já no processo de remoção do respirador. "No momento do encontro, o andar em que ela se encontrava já havia sido liberado para manter os pacientes, não sendo necessária a movimentação de seu leito", detalhou o Corpo de Bombeiros por meio de uma nota.

Depois de encontrar a avó, o sargento Tadeu ficou alguns instantes com a familiar e, em seguida, continuou os trabalhos no hospital, no resgate de pacientes e apoio a outras pessoas presentes no local no momento do incêndio, o que, segundo a corporação, demonstrou o compromisso do Corpo de Bombeiros "com os entes queridos de cada família".

Leia abaixo o que se sabe até o momento

Quando e por que o incêndio começou?

Segundo Aihara, as chamas tiveram início por volta de 20h07, no décimo andar da Santa
Casa, onde há uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

O Corpo de Bombeiros foi acionado e chegou ao hospital às 20h11 - menos de cinco minutos após o fogo começar. Segundo o relato de uma funcionária, aconteceu uma pequena explosão em um equipamento, combinado com o vazamento de oxigênio, que deu início às chamas.

Quantas pessoas morreram?

A Santa Casa de Belo Horizonte reafirma que dois pacientes morreram em decorrência do incêndio ocorrido na unidade de saúde na noite dessa segunda-feira (27). A dúvida quanto ao número exato de falecidos ocorreu, pois a Polícia Civil informou que, na verdade, três corpos foram encaminhados ao Instituto Médico Legal (IML).

O diretor Jurídico, Governança e Planejamento do Grupo Santa Casa BH, João Costa Aguiar, informou que antes do incêndio um outro paciente havia falecido e que o corpo já tinha sido liberado para os familiares. No entanto, por conta do ocorrido a corporação optou por levá-ao IML.

Como foi a retirada dos pacientes?

Inicialmente, os momentos foram de desespero. Pacientes chegaram a quebrar alguns vidros devido à tensão.

“No momento inicial, os pacientes, naturalmente, estavam muito desesperados. Pela situação de a gente ter uma combustão envolvendo plástico, a gente tem uma fumaça muito preta. Essa fumaça, pelo próprio layout, pela configuração do andar, acabou se expandindo muito rápido”, conta Aihara.

“Naquele primeiro momento, a gente teve alguns pacientes desesperados, que acabaram quebrando alguns vidros, acabaram gerando algum tipo de pânico”, relata o tenente.

Quantas pessoas foram evacuadas do hospital?

Ao todo, 931 pacientes foram retirados às pressas da unidade; só do nono e do décimo andar foram aproximadamente 200.

Como foi o tratamento aos pacientes?

Muitas pessoas que estavam internadas tiveram de ser transferidas para outros hospitais, como o Hospital São Lucas e o Hospital de Pronto-Socorro João XXIII.

E quanto aos funcionários?

Até a manhã desta terça-feira (28), 25 funcionários estavam internados, dois deles em Centro de Terapia Intensiva (CTI).

Quanto tempo durou o combate às chamas?

O rescaldo foi feito por volta de 21h15, cerca de uma hora após o início do incêndio.

Houve danos à estrutura do hospital?

Segundo o tenente Pedro Aihara, não houve danos estruturais.A Defesa Civil de Belo Horizonte confirma a informação.

A Santa Casa de Belo Horizonte já voltou a funcionar?

Sim. No mesmo dia do incêndio, houve a liberação de todos os andares para ocupação. Somente uma parte do décimo andar, onde as chamas iniciaram, permanece isolada.

O caso continua sendo investigado.

Com O Tempo



Publicidade

Links patrocinados MGID