Menu

Pai ameaça diretora e menina de 15 anos após briga por ‘fofoca’ de adolescentes em escola

Duas alunas, de 13 e 15 anos, se agrediram com socos e chutes dentro do banheiro de uma escola em Uberaba, no Triângulo Mineiro, nessa quinta-feira (19), após uma insinuar que a outra estava “interessada em um aluno novato”. Durante a confusão, o pai da menina de 13 anos ameaçou a outra adolescente e a diretora da instituição, desacatou um policial e foi detido.

Foto: Google Street ViewFoto: Google Street View

Os policiais seguiram para a escola, após acionamento da diretora, de 55 anos, que informou que o homem, de 38, fugiu ao saber que os militares iriam para o local. De acordo com a diretora, ela conversou com o pai da menina de 13 anos na última semana e disse que iria resolver a situação entre as duas alunas.

Em relato à PM, a adolescente de 15 anos disse que, desde sexta-feira passada, estava em atrito com a outra garota e que o motivo da briga seria “ciúme de um aluno novato”. A menina contou que a adolescente de 13 anos estaria insinuando que ela estava a fim desse aluno, quando, na verdade, ela é quem estaria interessada.

A namorada do garoto, segundo ela, perguntou se era verdade. E, ao ir para o banheiro nessa quinta, encontrou com as duas meninas lá dentro. A adolescente de 13 anos então teria iniciado as agressões com empurrões e, que, para se defender, também bateu na menor. As duas então foram separadas por outras alunas.

Após o ocorrido, o pai da garota mais nova seguiu para a escola, onde ele chegou bastante agressivo, conforme registro policial. No local, ele ameaçou a menina de 15 anos e desacatou um policial após o militar pedir para ele ficar calmo. Como o homem insistiu, a PM deu voz de prisão para ele. Quando chegaram à delegacia, o pai da adolescente voltou a xingar um dos policiais.

A menina de 13 anos apresentou outra versão à PM. Segundo a garota, foi a adolescente que disse que ela teria dado em cima do aluno novato e, depois, começou a implicar com ela ao lado de outra menina durante uma aula de educação física. Ela disse que as duas começaram a discutir no banheiro por este motivo e que a amiga da adolescente mais velha puxou seu cabelo. Além disso, a garota contou que foi arranhada, recebeu tapas e chutes, e que iria comprovar que estava sendo ameaçada por meio de áudios de um aplicativo de mensagens.

Na última semana, a mãe dela, de 36 anos, chegou a ir à escola e foi orientada a ficar tranquila, pois a instituição resolveria o atrito entre as adolescentes.

O pai da menina de 13 anos, que foi detido, disse que não ameaçou a diretora da escola e que pediu apenas para saber quem era a suposta aluna agressora. O homem confessou que ameaçou a menina, justificou que estava em um “momento de raiva” e disse que não tinha a intenção de xingar um dos policiais.

Além disso, ele contou que familiares da adolescente de 15 anos teriam ameaçado chamar uma organização criminosa para resolver o caso.

A adolescente de 13 anos foi levada para o Hospital da Criança, onde passou por atendimento médico. A menina de 15 anos não tinha lesões. O caso será investigado.

A reportagem entrou em contato com a Secretaria de Estado de Educação e aguarda retorno.

Com Itatiaia



Publicidade

Links patrocinados MGID