Menu

Minas já registrou mais de 120 mil internações por COVID

Até o momento, Minas Gerais já teve 1.396.534 pessoas com teste positivo para a Covid-19, sendo que 8.725 delas foram notificadas ao estado somente nas últimas 24 horas. Desde a véspera, 328 mortes causadas pelo novo coronavírus foram registradas entre mineiros. Ao todo, desde o início da pandemia, o estado já perdeu 35.165 pessoas para a doença.

Foto ilustrativa/Reprodução: InternetFoto ilustrativa/Reprodução: Internet

A informação está no boletim epidemiológico do governo desta quinta-feira (6).

Desde o início da pandemia, 120.690 mineiros tiveram que ser internados, na rede pública ou privada. Os outros 1.275.844 ficaram em isolamento domiciliar.

Em todo o estado, 74.761 pacientes continuam em acompanhamento, enquanto 1.286.608 são consideradas "recuperados". Ou seja, são pessoas que atendem a três pré-requisitos: estão há 72 horas assintomáticas; receberam alta hospitalar e/ou cumpriram isolamento domiciliar de dez dias; e estão sem intercorrências.

Dentre as pessoas que morreram por Covid-19 no estado, 76% tinham 60 anos ou mais, 69% tinham alguma comorbidade (especialmente cardiopatia e diabetes) e 55% eram homens.

Dos 853 municípios de Minas Gerais, 821 já tiveram pelo menos um registro de morte causada pela Covid-19 desde o início da pandemia, ou 96% do estado. Ou seja, apenas 34 cidades continuam livres de óbitos decorrentes da doença.

Situação na capital

Belo Horizonte é a cidade com mais casos confirmados de Covid-19 e mais mortes decorrentes da doença no estado. Segundo o mais recente boletim epidemiológico da prefeitura, desta quarta-feira (5), 183.823 moradores da capital já adoeceram e 4.473 foram a óbito.

A cidade reabriu praticamente todas as suas atividades de comércio e serviços no dia 22 de abril, e retomou as aulas presenciais na rede municipal, após mais de um ano, nesta segunda-feira (3). Uma nova flexibilização foi anunciada nesta quinta-feira.

Isso acontece num momento em que os indicadores da pandemia tiveram queda, mas seguem preocupantes. A taxa de incidência, por exemplo, que deveria estar em 20 por 100 mil, segundo os critérios da própria prefeitura, para que as aulas voltassem, está em 462 por 100 mil.

O número médio de transmissão do coronavírus por infectado em Belo Horizonte voltou a cair para o nível de alerta menos preocupante, o verde, e está em 0,93– o que significa que cada 100 infectados transmitem para 93 pessoas.

A taxa de ocupação de leitos de UTI continua em alerta máximo, mas com leve queda, a 74,2%. E os leitos de enfermaria estão com ocupação de 52,8%, em alerta amarelo.

Veja a ocupação dos leitos de UTI e enfermaria em Belo Horizonte e região

Até esta quarta-feira (5), segundo o governo estadual, 3.551.231 mineiros receberam a primeira dose de vacina contra a Covid-19. A segunda dose, que garante a imunidade completa, foi aplicada a 1.820.284 pessoas.

Em Belo Horizonte, segundo a prefeitura, 559.310 receberam a primeira dose e 254.688, a segunda.

O estado recebeu, até o momento, 7.568.640 de doses de vacina.

Nesta semana, Belo Horizonte está vacinando com a primeira dose de AstraZeneca idosos a partir de 60 anos e trabalhadores da saúde a partir de 18 anos. A vacinação com CoronaVac está suspensa na capital até que cheguem mais doses desse imunizante.

Com G1





Publicidade

Links patrocinados