Menu

Pousada na Serra do Cipó hospeda influenciadores durante a Onda Roxa descumprindo decreto municipal

Uma pousada foi interditada na Serra do Cipó, no município de Santana do Riacho, neste domingo (11), depois de receber hóspedes e descumprir o decreto de prevenção ao coronavírus. De acordo com o secretário municipal de Turismo da cidade, moradores denunciaram a situação depois de ver publicações de influenciadores digitais nas redes sociais.

Foto: Reprodução/Redes sociaisFoto: Reprodução/Redes sociais

Os influenciadores fitness fazem parte do coletivo Boníssima Club. A empresa Patrimar também foi marcada nos posts deles, que receberam massagem de presente na pousada Meraki. Entre as influenciadores que mostraram a viagem nas redes sociais estão Gabi Barra, Luiza Tavares Carneiro e Larissa Fabrini. Nos vídeos, os atletas aparecem sem máscara.

"A gente tem um clube de atletas e a gente faz, esporadicamente, reuniões desse clube para praticar atividade física e trocar experiências", relatou Luiza Tavares Carneiro, que também é co-fundadora da Boníssima Club. Segundo ela, 11 atletas participaram da viagem e todos foram testados para coronavírus antes.

A Prefeitura de Santana do Riacho, como toda a Região Central, está na Onda Roxa do programa Minas Consciente, que só permite o funcionamento de serviços essenciais. Até o momento, a cidade de pouco mais de 4 mil habitantes já confirmou 191 casos e 5 óbitos em decorrência da Covid-19.

O secretário Lucas Davis contou ainda que a blitz sanitária do município esteve na pousada neste sábado (10), dia em que foi notificada e multada em R$ 978.

"A fiscalização da Covid-19 foi até o local no sábado e advertiu o dono da pousada. Ele ficou de mandar as pessoas embora. Porém, no domingo, o pessoal continuou lá e a gente teve que tomar medidas mais drásticas que foram a interdição da pousada e pedir para o pessoal se retirar", disse Davis.

Uma reunião será realizada pela prefeitura para decidir que outras medidas serão tomadas.

Tanto Luiza quanto Larissa disseram que a viagem foi agendada há meses e que elas acreditavam que a pousada possuía autorização para funcionar.

A Patrimar se pronunciou por meio de nota: "como apoiadores do Projeto Boníssima Club, informamos que não temos gestão sobre a grade de atividades do grupo. Reforçamos o compromisso da Patrimar Engenharia com a saúde e bem-estar da população".

Também em nota, a Boníssima Club afirmou que os atletas "foram informados pela direção da Pousada Meraki, a mesma estava autorizada a receber pessoas pela prefeitura municipal. Os presentes não tiveram conhecimento das notificações feitas à pousada Meraki pela prefeitura de Santana do Riacho. Caso tivessem tido ciência das mesmas, os presentes teriam cumprido imediatamente e deixado o local".

A pousada Meraki disse em nota que optou por antecipar a reabertura do dia 12 (permitido por decreto) para o dia 10. Foi uma decisão individual, sem passar por nenhuma associação ou consenso de poder público ou qualquer instituição privada. A pousada foi notificada, multada e teve o alvará de funcionamento cassado.

Ainda segundo a Meraki, todos os hóspedes, incluindo o grupo de atletas, obedeceram rigorosamente os protocolos de segurança e de prevenção contra a Covid-19.

A reportagem também entrou em contato, por e-mail, com a influenciadora Gabi Barra, mas não havia obtido retorno até a última atualização desta reportagem.

Da Redação com informações do G1





Publicidade

Links patrocinados