Menu

Belo Horizonte volta a fechar comércio e apenas serviços essenciais poderão funcionar

O prefeito Alexandre Kalil (PSD) anunciou nesta sexta-feira (5) um novo fechamento do comércio em Belo Horizonte. Apenas os serviços essenciais poderão funcionar na cidade a partir das 14h deste sábado (6).

Comércio não essencial de Belo Horizonte fecha mais uma vez — Foto: Cristina Moreno de Castro / G1 MinasComércio não essencial de Belo Horizonte fecha mais uma vez — Foto: Cristina Moreno de Castro / G1 Minas

"Eu fui tomado por otimismo enganoso e perigoso. Voltamos à estaca zero", disse o prefeito Alexandre Kalil (PSD).

Uma das razões que motivaram mais um fechamento do comércio em Belo Horizonte foi a taxa de ocupação de UTI. Ela chegou a 81% nesta sexta-feira (5). Já são 116.419 casos confirmados e 2.815 mortes por Covid-19.

Na Santa Casa, 97% das UTIs estavam ocupadas nesta quinta-feira (4). No Hospital Eduardo de Menezes, referência em infectologia, a UTI estava com 93% de ocupação. Já no Hospital Júlia Kubitschek, a taxa de ocupação estava em 76%.

Outro motivo é a internação de quatro crianças com Covid-19 em enfermaria. Outras quatro estão aguardando vagas. Durante a pandemia, três crianças com menos de 14 anos morreram. Duas delas tinham até quatro anos de idade.

"Não estamos mais falando de jovens de 40, de 30, de 35, mais não. Se antes o vírus podia matar seu pai ou sua mãe, cuidado para não matar seu filho ou seu sobrinho", falou Kalil.

Segundo o prefeito, houve alta de 7% nos indicadores de Covid-19. De acordo com o Comitê de Enfrentamento da doença, dois terços da infecção de Belo Horizonte teriam sido provocadas pela nova cepa.

A última vez que houve fechamento do comércio não essencial em Belo Horizonte foi em janeiro. Na época, a taxa de ocupação de UTI era 86,1% – o maior valor desde agosto, quando a prefeitura começou a fazer a medição considerando os hospitais públicos e particulares. Antes disso, a capital chegou a registrar 92% de ocupação desses leitos, em julho.

Indicadores em alerta

Nesta sexta-feira (5), a taxa de ocupação de leitos de UTI para pacientes com Covid-19 está em 81%, alerta vermelho para Belo Horizonte. Nas vagas do Sistema Único de Saúde, este número é um pouco maior, 81,9%. O que também preocupa é a taxa de ocupação dos leitos para outras doenças, 91,5%.

A situação também é dramática na rede particular. A ocupação para Covid-19 em UTI é de 80,1% e 89,2% para pacientes de outras doenças.

Os outros dois indicadores – internações nas enfermarias e taxa de transmissão do vírus – estão em alerta amarelo.

 Com G1





Publicidade

Links patrocinados