Menu

Covid: Pacientes da rede privada de Uberaba são transferidos para São Paulo por falta de leitos

A alta na ocupação de leitos da rede de saúde particular na cidade de Uberaba, no Triângulo Mineiro, fez com que pacientes precisassem ser transferidos da cidade para o interior de São Paulo neste fim de semana. Foram transferidos cinco enfermos que estavam internadas no Hospital São Domingos da Unimed, não foi informado qual doença eles tinham e eles não foram identificados.

Falta de leitos em hospital foi motivo da transferência. (Imagem Ilustrativa) -  Foto: Agência BrasilFalta de leitos em hospital foi motivo da transferência. (Imagem Ilustrativa) - Foto: Agência Brasil

De acordo com nota da Unimed, a unidade de saúde está com 100% de ocupação e conseguiu a transferência de quatro pacientes para hospitais da rede em Ribeirão Preto e um para Franca, ambas cidades do interior de São Paulo. "As vagas foram garantidas pela Operadora de saúde. Desde o primeiro semestre de 2020 a Unimed Uberaba elaborou um plano de contingência e criou uma equipe de regulação para cuidar dos períodos de ocupação dos leitos na rede de saúde suplementar. Por ser um sistema cooperativista a Unimed tem uma rede de assistência com segurança e excelência por todo o país", informou.

O hospital São Domingos tem, atualmente, 45 leitos, mas há previsão de ampliação para chegar a 96 leitos entre enfermaria e apartamento. O hospital também pretende ampliar seu quadro de funcionários e está com vagas para técnicos de enfermagem.

Situação da Covid-19 e leitos em Uberaba

De acordo com o último boletim divulgado pela prefeitura de Uberaba, a cidade tem 15.521 casos de Covid-19 e 355 mortes. Além disso, a ocupação de Unidade de Tratamento Intensiva (UTI) na rede pública está em 64% e em 94% na rede particular, já na enfermaria, a ocupação na rede pública é de 71% e na rede particular de 75%.

Transferência entre instituições privadas

A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) informou que, pelo SUS, não houve transferência de pacientes com Covid-19 para São Paulo e que a informação não condiz com a realidade do Estado. Leia o restante da nota na íntegra:

"Apesar de enfrentar uma situação delicada, como em todo país, Minas mantém em operação o Plano de Contingência de Macrorregionais em operação, que prevê, entre outras ações, a transferência de pacientes para a garantia de assistência hospitalar.

A taxa de ocupação de leitos de UTI, nesta terça (2/3), é de 74,57% e de enfermaria, 66,15%. Ainda estão disponíveis, no estado, 1.062 leitos de UTI para atendimento pelo SUS.

A SES-MG esclarece que é comum entre as instituições privadas de saúde a transferência para hospitais conveniados independentemente de serem em outras unidades federativas, como no caso do estado de São Paulo.

Ainda de acordo com a SES-MG, existe sim, um estresse na assistência hospitalar nas regiões Triângulo Norte e Noroeste, que tem tido a atenção especial do governo de Minas Gerais com investimento na ampliação do número de leitos, envio de respiradores, transferência de pacientes para outras macrorregionais, envio de medicamentos e insumos e profissionais de apoio."

Com O Tempo





Publicidade

Links patrocinados