Menu

Minas confirma primeira morte de criança por síndrome rara associada à Covid-19

A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) confirmou que foi registrado o primeiro óbito por Síndrome Inflamatória Multissistêmica Pediátrica (SIM-P), doença rara associada à Covid-19. O caso, de uma criança de 9 anos, sem comorbidades, foi registrado nessa segunda-feira (1) em Juiz de Fora, na Zona da Mata – ela morreu no ano passado.

Vítima veio a óbito dois dias após das entrada no hospital - Foto: Carl de Souza / AFPVítima veio a óbito dois dias após das entrada no hospital - Foto: Carl de Souza / AFP

De acordo com a pasta, a vítima, que não teve o sexo revelado, apresentou febre e dores de cabeça no dia 21 de outubro de 2020, sendo hospitalizada no dia 24 e transferida para a Unidade Terapia Intensiva (UTI) no dia 25 daquele mês. No dia seguinte, ela morreu, e desde então o caso vinha sendo investigado.

"Foi realizado amplo e minucioso estudo do caso com encaminhamento de amostras clínicas para pesquisa de várias etiologias pelos Laboratório Central (Lacen) da Fundação Ezequiel Dias (Funed) e Laboratório de Referência Nacional (LRN) da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Todos os exames realizados descartaram outras etiologias infecciosas", informou a SES-MG.

Até o momento, foram notificados 211 casos suspeitos de SIM-P em Minas, sendo 104 descartados e 77 confirmados. No Brasil, entre 1º de abril de 2020 a 2 de janeiro de 2021, foram 646 notificações confirmadas de SIM-P, sendo 41 óbitos.

O que é

A Síndrome Inflamatória Multissistêmica Pediátrica Temporalmente Associada à Covid-19 (SIM-P) é uma reação inflamatória grave e sistêmica que acomete crianças e adolescentes que foram infectados pelo coronavírus.

Ela causa sintomas como febre por mais de três dias, vermelhidão nos olhos, edemas nas mãos e pés e sintomas gastrointestinais, como diarreia, vômito e náusea. Ela também pode apresentar manifestações neurológicas, renais e no sangue.

Com O Tempo





Publicidade

Links patrocinados