Menu

Atlético empata com Ceará fora de casa e amplia série sem vitórias no Brasileiro

Mais um jogo ruim do Atlético sob o comando do técnico Turco Mohamed. Na noite desta quarta-feira, no Castelão, o Galo conseguiu controlar o setor ofensivo do Ceará, mas foi pouco efetivo no ataque e acabou ficando no empate por 0 a 0, em duelo válido pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Foto: Pedro Souza/AtléticoFoto: Pedro Souza/Atlético

O técnico Turco Mohamed, inclusive, vem sendo pressionado no Atlético. O treinador não é unanimidade na diretoria do Galo. A expectativa era por um resultado positivo nesta noite, algo que não aconteceu. O futuro do argentino está indefinido.

O empate deixa o Atlético com 18 pontos, na 5ª posição provisoriamente. O Galo pode ver o Palmeiras abrir sete pontos de vantagem nesta rodada. O Alviverde recebe o Atlético-GO nesta quinta. Já o Ceará chegou a 15 pontos, na décima posição.

O Atlético volta a campo no próximo domingo. O Galo recebe o Flamengo, às 16h, no Mineirão, em confronto de times que brigaram pelo título no último ano. O Ceará joga no sábado, às 19h, contra o Cuiabá, na Arena Pantanal.

O técnico Turco Mohamed, inclusive, vem sendo pressionado no Atlético. O treinador não é unanimidade na diretoria do Galo. A expectativa era por um resultado positivo nesta noite, algo que não aconteceu. O futuro do argentino está indefinido.

O jogo

Turco Mohamed escalou o Atlético com cinco mudanças para o duelo contra o Ceará. Na direita, Mariano entrou no lugar de Guga. Na zaga, Nathan Silva voltou após cumprir suspensão. No meio-campo, Otávio e Castilho foram acionados nas vagas dos suspensos Allan e Jair. Na frente, sem Sávio, com COVID-19, entrou Rubens.

Durante o primeiro tempo, o Atlético de Turco mostrou muitas variações no meio-campo. Às vezes, com uma linha de quatro jogadores entre Otávio e Hulk. Rubens jogou mais colado em Hulk, enquanto Nacho flutuou mais. Em outros momentos, o garoto foi deslocado para os lados, enquanto Castilho recuava para jogar ao lado de Otávio. Em outro momento, até mesmo Keno foi deslocado para o lado direito.

Apesar da variação, o Atlético teve dificuldades no Castelão. No começo do jogo, com muita pressão do Ceará na saída de bola, a equipe atleticana errou muitos passes. Os donos da casa, no entanto, não conseguiram aproveitar.

O primeiro tempo foi de poucas chances. O Ceará, que teve mais posse de bola, não incomodou Everson. A defesa do Galo conseguiu conter bem os lances ofensivos do adversário. Já o Atlético teve três boas chances: duas finalizações perigosas de Hulk e uma de Rubens, que parou no goleiro Vinícius.

No fim do primeiro tempo, o Galo teve sua melhor oportunidade. Rubens recebeu de Nacho no fundo e cruzou para trás. A bola chegaria em Hulk, mas quicou e saiu do domínio do atacante, livre na área.

Para o segundo tempo, o Atlético voltou com uma mudança tática. Rubens passou a jogar pela esquerda, Keno centralizado, e Nacho pela direita. As mudanças não surtiram muito efeito ofensivo. Defensivamente, Nino Paraíba passou a ir menos ao ataque por ter Rubens sempre acompanhando as jogadas até a defesa atleticana.

Por isso, Turco Mohamed sacou Nacho e Keno para as entradas de Ademir e Sasha. O Ceará cresceu no jogo e teve algumas chances em chutes de longe, mas não levou perigo.

Turco Mohamed colocou também Calebe (que iniciou pela esquerda e passou a jogar centralizado) e Vargas em campo. E teve boas chances no fim, com Sasha e Vargas. Dentro da área, ambos finalizaram para fora.

O Atlético ainda três duas chances nos minutos finais. A primeira, em chute de longe de Hulk que passou com muito perigo. A segunda, em disputa de Ademir na área. A bola passou perto. E a última, com Otávio, após troca de passes na área. A bola desviou e parou em Vinicius. Fim de jogo e empate sem gols no Castelão.

CEARÁ 0x0 ATLÉTICO

Ceará
Vinicius Machado; Nino Paraíba, Messias, Luis Otávio e Victor Luis; Richard (Zé Roberto, 24/2°T), Richardson e Fernando Sobral; Mendoza (Erick, 36/1°T), Vina e Cleber (Matheus Peixoto, 24/2°T)
Técnico: Marquinhos Santos

Atlético
Everson; Mariano, Nathan Silva, Junior Alonso e Guilherme Arana; Otávio, Castilho (Vargas, 39/2°T) e Nacho Fernández (Ademir, 19/2°T); Rubens (Calebe, 29/2°T), Keno (Sasha, 19/2°T) e Hulk
Técnico: Turco Mohamed

Cartões amarelos: Richard (38/1°T); Rubens (29/2°T); Alonso (41/2°T); Calebe (42/2°T); Fernando Sobral (48/2°T)

Motivo: 12ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro
Data: quarta-feira, 15 de junho de 2022
Local: Arena Castelão, em Fortaleza

Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira (FIFA-SP)
Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse (FIFA-SP) e Fabrini Costa (FIFA-SP)
VAR: Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral (FIFA-SP)

Da Redação com Superesportes



Publicidade

Links patrocinados MGID