Atlético bate Flu e pode ser campeão brasileiro na terça

Os sorrisos em comemoração se misturam às lágrimas de alívio. O fim da angústia está muito, mas muito próximo. Depois de 50 anos de espera, o Atlético vai, finalmente, conquistar o sonhado título do Campeonato Brasileiro. Neste domingo, as emoções das arquibancadas lotadas do Mineirão acompanharam mais uma vitória do melhor time do futebol nacional nesta temporada. Com outro show de Hulk, o Galo venceu o Fluminense de virada por 2 a 1, em jogo da 36ª rodada, e se aproximou ainda mais da conquista.

Foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A. PressFoto: Juarez Rodrigues/EM/D.A. Press

Ansioso, o Atlético começou mal a partida e viu o Fluminense abrir o placar logo aos 13 minutos, com o zagueiro Manoel, de cabeça. O empate alvinegro saiu dos pés de Hulk, em pênalti mal marcado pela arbitragem. Na etapa complementar, o camisa 7 voltou a balançar as redes, desta vez de falta, e assegurou a virada.

Com o resultado, o líder Atlético chegou aos 78 pontos - 11 a mais que o segundo colocado Flamengo, que tem um jogo a menos. Já o Fluminense segue em sétimo, com 51.

O título brasileiro pode ser conquistado já nesta terça-feira. Para isso, o Atlético tem que torcer para o Flamengo não vencer o Ceará, em partida marcada para 20h, no Maracanã, pela 36ª rodada.

O Atlético volta a campo nesta quinta-feira, às 18h, contra o Bahia, em jogo adiado da 32ª rodada. Se vencer na Fonte Nova, o time alvinegro garante o título brasileiro sem depender de outros resultados do Flamengo.

A equipe baiana também é a próxima adversária do Fluminense. Os tricolores se enfrentam no próximo domingo, a partir das 16h, pela 37ª rodada, na Fonte Nova.

Alta tensão

Seguramente não foi o início de jogo que o técnico Cuca planejou para o Atlético. Pouco criativo no ataque e com pouca agressividade na marcação, o time alvinegro viu o Fluminense controlar o meio-campo, ter mais posse de bola e incomodar o goleiro Everson.

A superioridade tricolor se refletiu no placar logo aos 13 minutos, quando o zagueiro Manoel desviou de cabeça uma cobrança de falta de Marlon e abriu o marcador. Só a partir daí que o Atlético passou a ter maior presença ofensiva.

Aos poucos, o líder do campeonato foi criando - e desperdiçando - oportunidades, com Jair, Keno e Diego Costa. Mas coube ao artilheiro da competição deixar tudo igual. Aos 37 minutos, a arbitragem errou ao marcar pênalti num lance em que a bola bateu no ombro de Marlon. Na cobrança, Hulk empatou e chegou a 16 gols na competição.

A partir daí, o Atlético continuou mais presente no campo ofensivo. Porém, o tenso primeiro tempo - muito marcado por faltas, cartões e desentendimentos entre os jogadores - terminou em 1 a 1.

Hulk decide
Não eram muitas as oportunidades criadas pelo Atlético na retomada para a segunda etapa. Foi quando o melhor jogador do Brasileirão voltou a brilhar. Em cobrança de falta aos 14 minutos, Hulk contou com o desvio na barreira para enganar o goleiro Marcos Felipe e virar o jogo: 2 a 1.

Na comemoração, o camisa 7 ergueu o punho cerrado e imitou a comemoração do ídolo Reinaldo. Agora, são 17 gols marcados no Brasileirão.

A virada fez o técnico Marcão se movimentar e fazer várias substituições ofensivas no Fluminense. As trocas, porém, pouco fizeram o Atlético sofrer. Bem postada defensivamente, a equipe alvinegra esfriava o jogo e esperava o tempo passar.

E foi assim que o Galo garantiu mais uma vitória e se aproximou ainda mais do título brasileiro. A espera de meio século está chegando ao fim.

ATLÉTICO 2 X 1 FLUMINENSE

Atlético
Everson; Mariano, Nathan Silva, Junior Alonso e Guilherme Arana; Allan (Tchê Tchê, aos 22' do 2ºT), Jair e Zaracho; Hulk (Eduardo Sasha, aos 41' do 2ºT), Keno (Nacho Fernández, aos 29' do 2ºT) e Diego Costa (Vargas, aos 22' do 2ºT)
Técnico : Cuca

Fluminense
Marcos Felipe; Samuel Xavier, Manoel, David Braz e Marlon; Wellington (Alexandre Jesus, aos 41' do 2ºT), André (Cazares, aos 23' do 2ºT), e Yago Felipe; Luiz Henrique (Matheus Martins, aos 33' do 2ºT), Caio Paulista (Arias, aos 23' do 2ºT) e Fred (Bobadilla, aos 23' do 2ºT)
Técnico : Marcão

Motivo : 36ª rodada do Campeonato Brasileiro
Local : Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data e horário : domingo, 28 de novembro de 2021, às 16h (de Brasília)

Gols : Hulk, aos 37' do 1ºT, e aos 14' do 2ºT (ATL); Manoel, aos 13' do 1ºT (FLU)
Cartões amarelos : Nathan Silva, aos 21', Allan, aos 29', Keno, aos 43' do 1ºT, Junior Alonso, aos 9', Diego Costa, aos 47', e Jair, aos 48' do 2ºT (ATL); Samuel Xavier, aos 39' do 1ºT, David Braz, a 1', e Matheus Martins, aos 40' do 2ºT (FLU)

Público : 59.896 pessoas
Renda : R$ 7.145.226,00

Árbitro : Marielson Alves Silva (BA)
Assistentes : Alessandro Álvaro Rocha de Matos (Fifa/BA) e Elicarlos Franco de Oliveira (BA)
VAR : José Cláudio Rocha Filho (VAR-Fifa/SP)

Da Redação com Superesportes



Publicidade