Menu

Cruzeiro é derrotado pelo Oeste dentro de casa na Série B e joga uma pá de cal no sonho do acesso

O Cruzeiro acumulou mais um vexame na noite desta quarta-feira, no Independência, ao ser derrotado por 1 a 0 pelo Oeste, lanterna da Série B. Com futebol paupérrimo, a exemplo de jogos anteriores, o time celeste levou o gol do revés aos 40’ da etapa inicial, quando o atacante Fábio marcou de cabeça.

Foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A PressFoto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press

Com o resultado, os mineiros estacionam nos 44 pontos. O time celeste agora é o 13º colocado da Série B. O Paraná, que abre a zona de rebaixamento, soma 36 pontos. O CSA, primeiro time do G4, tem 52.

Na próxima rodada, o Cruzeiro volta a deixar Belo Horizonte, desta vez rumo ao Rio Grande do Sul. No sábado, às 19h, o time celeste medirá forças com o Juventude no Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul. O Oeste, por sua vez, duela com o Confiança, na Arena Barueri, às 21h de sábado.

O jogo

Mais uma vez com futebol paupérrimo, o Cruzeiro não conseguiu transformar em gols - ou até mesmo em chances claras - um domínio aparente da etapa inicial em que teve mais finalizações e mais posse de bola. Único jogador celeste lúcido em campo, o atacante Rafael Sobis tentou aos 10’, em cobrança de falta, e aos 32’, em finalização na grande área, mas a bola não balançou a rede.

Virtual rebaixado à Série C e sem pretensões no campeonato, o Oeste entregou a bola para o Cruzeiro e buscou jogar no erro do adversário. A estratégia, como era de se esperar diante da apatia celeste, funcionou. Aos 40', Raí Ramos chegou à linha de fundo livre de marcação, pelo lado esquerdo de ataque, e cruzou na pequena área. Fábio subiu mais alto que Manoel e marcou de cabeça, sem chances para seu xará, goleiro da Raposa. 1 a 0.

O Cruzeiro melhorou na volta do intervalo. Felipão trocou Airton e Marcelo Moreno por Claudinho e Stênio. Novamente com maior posse de bola, desta vez o time celeste conseguiu criar oportunidades. O volante Adriano passou a participar mais da construção das jogadas.

Aos 10', Machado acertou finalização na trave. Três minutos depois, foi Rafael Sobis que quase marcou após boa assistência de Claudinho. O atacante teve nova tentativa aos 16', após excelente troca de passes entre Claudinho e Adriano. A bola acabou saindo pela linha de fundo.

Com o jogo próximo do fim, os jogadores celeste passaram a mostrar extremo nervosismo, o que dificultou ainda mais a busca pelo empate. Com a derrota para o lanterna da Série B, o Cruzeiro não consegue confirmar a permanência na Série B e praticamente encerra qualquer tipo de chance de retornar à elite do futebol nacional.

CRUZEIRO 0X1 OESTE

Cruzeiro
Fábio; Cáceres, Manoel, Ramon e Matheus Pereira (Patrick Brey); Adriano e Filipe Machado (Thiago); Airton (Claudinho), Rafael Sobis (Sassá) e Welinton; Marcelo Moreno (Stênio). Técnico: Luiz Felipe Scolari

Oeste
Caíque França; Raí Ramos, Victor Lisboa, Maurício Barbosa e Rael (Bruno Lopes); Yuri (Bruno Miguel), Caio Vinícius e Diogo (Betinho); Pedrinho, Leo Ceará (Índio) e Fábio (Kalil). Técnico: Roberto Cavalo

Gol: Fábio (aos 40’1ºT)

Motivo: 33ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro
Local: Independência, em Belo Horizonte (MG)
Data e horário: 12 de janeiro de 2020 (quarta-feira), às 21h30
Árbitro: Gilberto Rodrigues Castro Junior (PE)
Assistentes: Clovis Amaral da Silva (PE) e Ricardo Bezerra Chianca (PE)

Da Redação com SE





Publicidade

Links patrocinados

 
O SeteLagoas.com.br utiliza cookies e outras tecnologias para melhorar a sua experiência!