Menu

Empresários fazem parte de quadrilha presa em Sete Lagoas que aplicou golpe avaliado em R$ 1 milhão

A Polícia Federal realizou na terça-feira (10), em Sete Lagoas e Prudente de Morais, uma operação contra uma quadrilha especializada em aplicar golpes contra instituições financeiras. 

A quadrilha que lesou centenas de pessoas e faturou mais de R$ 1 milhão com os golpes era composta por 11 pessoas, entre eles empresários, estelionatários e um homicida. Nove pessoas envolvidas no esquema foram presas, uma ainda está foragida e outra, apontada como um dos líderes do grupo e principal falsificador, já estava detida em Ribeirão das Neves. 

Carros apreendidos na Operação Troco Certo em Sete LagoasCarros apreendidos na Operação Troco Certo em Sete Lagoas

O grupo falsificava documentos para lesar financeiras e desviar dinheiro de correntistas. De acordo com informações da Polícia Federal a quadrilha atua a cerca de dois anos e desde então começou a investigação.

Foram apreendidos vários veículos, documentos, computadores, mídias, armas de fogo, drogas e até um colete balístico. Segundo informações repassadas pela Polícia Federal, a quadrilha era dividida em dois núcleos. 

O primeiro era especializado em fraudar financeiras, aplicando o golpe conhecido como “Tumulto” ou “Finan”.  A fraude consiste no financiamento de veículos em nome de “laranjas” e posterior revenda dos automóveis a pessoas que não pretendem continuar quitando os financiamentos. Para o sucesso das fraudes a quadrilha utilizava documentos falsificados.

O segundo núcleo também se valia de documentos falsificados para fraudar instituições bancárias. De posse de uma lista contendo dados bancários e pessoais de correntistas, a quadrilha falsificava documentos pessoais e conseguia efetuar transferências bancárias se dirigindo diretamente a boca do caixa.

Segundo o Delegado Eugênio Ribas, os veículos financiados com documentos falsos eram revendidos por cerca de 10% do valor real. Os compradores dos veículos conheciam o esquema e interrompiam o pagamento para dar o golpe.Todos os veículos do esquema tinham placas de cidades de Minas, sendo que a maior parte era com placa de Sete Lagoas. 

Seis veículos com placa de Sete Lagoas foram apreendidos pela Polícia Federal. Todos os bens dos suspeitos serão bloqueados pela Justiça Federal. Dentre as apreensões estão um colete balístico, maconha e uma pistola calibre 380. Segundo o delegado, a suspeita é de que a maior parte da quadrilha seja usuária de drogas e esteja envolvida em assaltos. Os nove membros da quadrilha que foram presos ontem, estão detidos por prisão temporária. A participação de cada suspeito está sendo apurada.

por Juliana Nunes


SECOM
Publicidade

Comentários   

jackson
0 #8 jackson 10-08-2012 22:00
meu pai foi um dos lesados por esses vagabundos
Citar
Denise ferreira
+1 #7 Denise ferreira 14-07-2012 02:48
Prestem atenção nos carros deles.......... ..
Citar
Denise Ferreira
0 #6 Denise Ferreira 14-07-2012 01:52
Tem mesmo que divulgar nomes e fotos, várias pessoas são lesadas nos bancos, e ficam no prejuizo.
Citar
Raimundo Afonso Franco
+6 #5 Raimundo Afonso Franco 12-07-2012 08:41
É preciso que divulguem os nomes desses pilantras, principalmente os empresários para que nós possamos nos prevenir.
Citar
gilson r
+9 #4 gilson r 11-07-2012 15:43
tem muita gente usando esses golpes ai financiam carros em nomes de laranja depois vendem bem mas barato cadeia neles fotos e nomes tem que ser divulgados,pass ou da hora de sete lagoas ter policia federal
Citar
Mariane Teixeira
+19 #3 Mariane Teixeira 11-07-2012 09:57
Deveriam colocar as fotos desses bandidos! Tomara que a PF faça justiça e não os sotem mais...
Citar
Juliana Vieira
+19 #2 Juliana Vieira 11-07-2012 09:22
Estamos aguardando os nomes dos empresarios envolvidos.
Citar
Paulo Victor Fonseca Costa
+40 #1 Paulo Victor Fonseca Costa 11-07-2012 08:52
Deviam divulgar os nomes e fotos dos empresários envolvidos nesse esquema.
Citar

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Últimas Notícias - Polícia

Joyeix -  Entrou 31/10