Menu

Treinamento de força para crianças

O treinamento de força para crianças e adolescentes é um tema polêmico, no entanto, nos últimos anos tem tido maior aceitação entre professores, médicos e cientistas. De acordo com a sociedade ortopédica americana para medicina do esporte, tem como principais benefícios:

●Aumento da força e resistência muscular localizada;
● Redução da incidência de lesões em outros esportes;
● Melhora do desempenho em outros esportes ou atividades recreativas;
● Aumento da densidade mineral óssea.

   
É importante observar, porém, cuidados especiais ao lidar esse público que está mais suscetível a lesões principalmente pela execução incorreta dos exercícios. Nessa fase, os indivíduos estão em períodos de crescimento sendo que Blimkie (1993) considera que dos 12 aos 14 anos de idade ocorre o pico da incidência de fraturas em meninos, idade esta, que precede ao estirão de crescimento e as crianças estão mais propensas a sentirem dor e lesionarem a cartilagem de crescimento. Então, alguns cuidados especiais para prescrição de treinamento de força para crianças e adolescentes são:

● Procurar um profissional capacitado (Professor de Educação Física);
●Fazer um preparo psicológico (evitar que uma criança tome um atleta como modelo);
●Ter uma programação adequada à faixa etária (evitar cargas próximas da máxima);
●Fazer com que o aluno domine a técnica do movimento com segurança para depois aumentar-se a carga progressivamente;
● Utilizar o equipamento adequadamente;
● Equilibrar o trabalho com pesos com outra atividade para beneficiar o sistema cardiovascular (atividade aeróbia).

    Crianças e adolescentes, assim como adultos, estão sujeitos a problemas na coluna vertebral principalmente na região lombar, então, devemos ter cuidados especiais na execução de exercícios de maior risco como agachamento e levantamento terra, além de abolir o stiff do programa de treinamento de crianças. Alem disso devemos inserir exercícios para fortalecimento da região abdominal e lombar, estabilizando assim a coluna vertebral.

    De uma maneira geral, pode-se dizer que o treinamento de força é benéfico para crianças e adolescentes, no entanto, devemos observar os cuidados especiais com esse grupo que é altamente influenciável por “modelos” em academia ou fora dela que nem sempre são as melhores referências.

    LEMBRE-SE: Procure uma academia com profissionais capacitados


Referências:
Blimkie, C.J.R. Resistance training during preadolescence. Sports Medicine, v. 5, n. 6, p. 389-407, 1993.
Fleck, J. F., Kraemer, W. J. Fundamentos do treinamento de força muscular. 2. ed. Porto Alegre: Artmed, 1999, 247 p.
 

Emerson Rodrigues Pereira (CREF 13880 G) é graduado em Educação Física no UNI-BH (2006), pós graduado lato sensu em Nutrição Humana e Saúde UFLA(2007) e em Treinamento Esportivo pela UFMG (2008). Atualmente faz curso de mestrado em Ciências do Esporte na UFMG e está envolvido em pesquisas científicas relacionadas à Fisiologia do Exercício com ênfase em termorregulação, metabolismo e fadiga.

Publicidade

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Joyeix -  Entrou 31/10